Namoras comigo ou simplesmente nos divorciamos?

09:22



Ela era bela, apetitosa e cativante,
era a minha namorada,
eu delirava quando ela estava distante.
Ela era ciumenta, só me queria para ela,
eu tornei-me num monstro e ela numa Cinderela.

Comecei por engatá-la e ela deu-me com os pés,
mas numa dúzia de dias, saltamos a parte do "vamos só tomar cafés".
Já me chamava e queria passar o dia comigo,
eu achava-a a Barbie, olhei-me ao espelho e vi-me destruído.

Ela foi ciumenta, todo o santo dia,
não sei como ela fez mas afastou-me da minha família.
Estranho, pois é. Nós éramos como cola,
primeiro foi a família, depois abandonei a escola.

Foi um amor supérfulo, rápido com um raio de trovão
Decidi terminá-lo e meter-me num furacão.
Arranjei outra namorada pior que a primeira,
uma ciumenta, possessiva, marada 
sugou-me a força e a alma inteira.

Ela tomava-me mais tempo,
exigia sempre mais de mim,
mas era mesmo gostosa, tornou-me noutro "Gui".
Tornámo-nos grandes namorados,
sem ela eu não era nada,
a outra levou-me a escola e a família,
agora já não dormi em casa.

Hmm, ela era apetecível 
mas no dia seguinte tive sono
tive de namorá-la mais tempo
e procurei nela o meu consolo.

E com ela estavam sempre
as amigas estilosas,
senhoras de classe "mini" ou média,
eram tanto ou mais apetitosas.
Dei por mim, tinha três ou quatro namoradas,
família tinha zero,
mas tinha vinte moradas.

Não falo muito dos meus amigos,
mas posso-vos contar,
nós sempre fomos unha com carne 
e adorávamos namorar.
Neste paraíso maravilhoso,
a felicidade é muito cara,
e eu e os meus amigos,
"comíamos" a mesma namorada.

Sim, ela era bela, gostosa,
ciumenta e apetecível,
mas no final de contas tramou-me,
e tornou-se invencível.

Namorámos, mas depois meteu-me uma faca ao pescoço,
continuamos o namoro ou acabas preso,
saltas fora ou afogas-te no poço?


...eu saltei...  

Guilherme, 17 anos, Lisboa

Era uma vida desregrada sem amor e sem paz,
vivi na sombra nesse tempo, é isso que a droga traz.


You Might Also Like

1 comentários

  1. Obrigada pela partilha. Um texto tão genuíno, tão sincero, tão verdadeiro. Um texto revelador de um talento adormecido que começa a despertar...

    ResponderEliminar

Google+ Followers

Design



Design criado em colaboração com a página Esboç'Arte.

Subscribe