Questões existenciais? Uma resposta em jeito de pergunta.

02:30


Que estou aqui a fazer?
Acordo sobressaltado, não consegui dormir.
Nunca pensei que iria chegar a este estado!
Nascemos para viver.
Eu nasci não sei para quê,
Ou porquê.
Talvez estaria melhor noutro planeta ou noutra realidade.
Se é que existe algo para além daquilo que existe!
Porque nasci?
Porque nasci naquele lugar?
Porque nasci daquelas pessoas?
Porque não tive outra sorte?
Como posso saber se fosse diferente estaria melhor?
Vale o risco?
Melhor aceitar a minha realidade e olhar à volta para aprender.
Nos erros ensinaram-me a fazer de outra forma.
Não quero cometer os erros de quem me deu a vida;
Não quero ser igual a ninguém mas quero ser parecido.
Como posso ser melhor?
Que resultados terá?
Será que se ficar bem as pessoas vão aceitar-me assim?
Como lidarão comigo? Eu terei paciência para aturar o que aturei?
Se ficar bem vou gostar das mesmas pessoas? Ou já não fará sentido?
Será que tenho medo de mudar porque não quero que se afastem de mim e eu deles?
Deixariam de haver amizades tóxicas mas eu até gostava disso,
Quer dizer nunca conheci outra coisa por isso não sei se gostava.
Que me pode acontecer de mal se mudar?
Serei uma seca? Um beto? Um certinho?
E se assim for? Qual o mal?
Terei melhor trabalho, mais saúde, enfim, o respeito da sociedade.
Passam a gostar de mim 10 milhões de pessoas e não apenas os 20 da street.
Acho que compensa. Como se faz então para controlar os pensamentos?
Como se faz para não desistir? Como se faz para acordar sempre motivado?
Como se faz? Estas são as perguntas que me trarão as tão esperadas Respostas Terapêuticas!


Bansky - Onde há cor talvez seja luz a transpirar em mim (Diogo Soares) 

You Might Also Like

0 comentários

Google+ Followers

Design



Design criado em colaboração com a página Esboç'Arte.

Subscribe